Arquivos de Tags: chacra

Chackra Sexual – Swadhishthana a Morada do Prazer

Nome em sânscrito: Swadhishthana, Morada do Prazer
Localização: está a aproximadamente a 4 cm abaixo da cicatriz umbilical.
Pétalas: 6
Cor: Laranja avermelhado (se estiver muito sutil pode assumir um tom mais dourado ou até branco).

     O Chackra Sexual está ligado às gônadas (ovários e testículos). Possui vários nomes em outras culturas como Tan Tien Inferior (China) e Hara (Japão). Controla as vias urinárias, gônadas e os genitais. É um grande armazenador de vitalidade (Jing, essência – China) já que suas estruturas são capazes de gerar um novo ser vivo. Quando está em harmonia, promove um grande aporte de vitalidade para todo o corpo.
     Está ligado intimamente aos desejos. Aos desejos em geral e não somente aos sexuais.   O nome Morada do Prazer não se refere somente às sensações sexuais, mas a todo prazer que advém das nossas percepções sensoriais. É importante frisar que a pele é o nosso maior órgão sensorial, repleto de poros e micro-chackras onde temos amplas sensações. O maior ou menor desenvolvimento desse centro está relacionado a nossa capacidade de manifestação dos desejos.
     Desequilíbrios nesse centro podem gerar aversões ao contato físico, repugnância pelo próprio corpo, frigidez, impotência, falta de apetite sexual etc.

Manipura, Cidade das Jóias, Repleto de Jóias

Nome em sânscrito: Manipura, Cidade das Jóias, Repleto de Jóias.
Localização: Aproximadamente 1 cm acima da cicatriz umbilical.
Pétalas: 10
Cor: Amarelo, as cores dependem da emoção.

       O Chackra Umbilical é um grande centro que irradia luz por toda a área interna do abdômen, abrangendo desde a barriga até a boca do estômago. A glândula ligada ao Chackra Umbilical é o  pâncreas. Os hormônios produzidos pelo pâncreas têm grande influência na glicemia. Sua principal função é extrair o prana – a energia – dos alimentos. Às vezes é chamado de Chackra do Plexo Solar, pois ele também o energiza. É importante lembrar que o Plexo Solar é uma estrutura física, situada posteriormente ao estômago e anteriormente à coluna. O Chackra Umbilical coordena vários outros chackras secundários, como por exemplo, o  Esplênico e o Chackra do Fígado.
       Quando bem harmonizado, funciona como um radar psíquico. Ele habilita o indivíduo a perceber as energias do local e das pessoas. Serve como um alerta das energias e espíritos adjacentes.
Por estar relacionado com a digestão, o Umbilical trabalha com as nossas entranhas, a nossa parte instintiva. Nada mais justo, então, ser de responsabilidade desse chackra radicar nossas emoções mais instintivas, como raiva, ciúme, remorso etc. É uma região muito tensa e, quase sempre, se encontra debilitada.
       Do ponto de vista mental, está relacionado com a nossa capacidade racional e lógica. Quando em desarmonia, alimenta o sentimento de inferioridade. A lógica e a razão são prejudicados, gerando confusão e insegurança. Pode produzir patologias como: diabetes, desordens gastro-intestinais, alergias, separação entre amor e sexo.

Anahata, O Invicto, A Câmara Secreta do Coração.

Nome em sânscrito: Anahata, O Invicto, A Câmara Secreta do Coração.
Localização: No meio do peito, próximo ao coração
Pétalas: 12
Cor: Verde, rosa, amarelo (devido ao prana da respiração), azul, a cor depende do sentimento.

       Para os hindus, o princípio espiritual mora no Chackra do Coração. Quando o espírito vem para uma experiência carnal, ele entra pelo Chackra Coronário e se aloja na Câmara Secreta do Coração. Na China, é falado que o Shen (espírito e  consciência) também mora no coração.
       O Chackra Cardíaco está ligado à glândula Timo, importante no sistema imunológico.
       Na maioria dos livros ocidentais o Chackra do Coração é posicionado um pouco para esquerda. Existe um chackra secundário, que está ligado ao coração físico e se encontra do lado esquerdo, um pouco acima do mamilo. O Chackra Cardíaco – o principal – nasce na coluna e irradia para o centro do peito (entre os mamilos) com uma abertura para frente e para trás, como todos os outros chackras com exceção do Coronário e do Básico.
       Sua função é energizar o sistema cardio-respiratório e processar a energia que vem da respiração, combinando-a com a energia celestial e com a  telúrica, bombeando-as para todo o corpo.
       É o Chackra por onde expressamos os nossos melhores sentimentos. Sentimento não é igual a emoção. Um exemplo claro é o amor, o amor é sentimento, é incondicional e  puro – já o apego é emoção.
       O Chackra do Coração é o nosso verdadeiro centro afetivo. Quando esse Chackra está aberto, nos sentimos um canal de compaixão. Um abraço sincero é um beijo de chackras cardíacos. As preces sinceras, sem egoísmo e sem segundas intenções, nascem no coração. Mágoa, ressentimentos e ódio agridem esse centro, que vai bombear essas energias por todo o corpo, envenenando todas as células.
      Nas escolas esotéricas, o Anahata é simbolizado com um triângulo para cima interposto com um triângulo para baixo (Estrela de Salomão).  Ou seja, ele é aquele que equilibra as energias que vêm do alto e as que vêm de baixo.
      Quando esse Chackra não está funcionando bem, somos incapazes de amar. O amor é substituído por apego e egoísmo. Sua desarmonia produz patologias como: arritmia cardíaca, cãibras, hipertensão, enfermidades no pulmão, síndrome do pânico, etc.