Arquivos de Tags: duplo etérico

Duplo etérico

O corpo físico é formado de energia condensada, logo, ele também é um corpo energético. Nosso corpo físico é interpenetrado por outros corpos mais sutis que formam camadas energéticas em torno do corpo físico. Nosso sentido visual só é capaz de captar aquilo que reflete a luz visível e esses corpos, por sua natureza sutil, não refletem a luz, então, para visualizá-los é necessário desenvolver algumas capacidades psíquicas (clarividência, etc).

O duplo etérico é um campo energético bastante densificado, através do qual o corpo físico se une ao psicossoma. É uma zona intermediária, nem tão sutil, nem tão densa. Alguns pesquisadores chegam inclusive a afirmar que o duplo etérico possui massa. A consciência necessita desse campo – o duplo etérico -  para utilizar as células do cérebro físico. Sem o duplo, as emanações emocionais do psicossoma não teriam acesso à matéria física.
Desregramentos, vícios e substâncias corrosivas, como álcool, fumo, drogas, além de alguns medicamentos muito fortes, danificam o duplo etérico. Assim, as brechas formadas em nossa estrutura permitem que seres astrais nocivos lesem nossos corpos energéticos.

A saúde do duplo etérico está intimamente ligada à saúde do corpo físico, dos pensamentos, dos sentimentos e das emoções.

A Aura

A energia bombeada pela circulação, principalmente aquela advinda do ar, é exudata para fora dos vasos, formando um campo de luz em volta da pessoa. A íntima relação desse campo de luz com a respiração  é chamada de aura – do latim “Sopro de Ar”.

A aura reflete o nosso padrão psíquico, emocional e físico, espelhando nossos pensamentos, desejos e sentimentos. Quando estamos com a auto-estima baixa, muito insatisfeitos e com pouco amor próprio são geradas brechas na aura. Por oposição, uma boa auto-estima faz com que a aura fique forte e expandida.
Quando estamos próximos de outras pessoas as auras se tocam e comunicam sensações.  Quando a aura está em boas condições, pensamentos e sensações alheias passam por uma triagem, evitando contaminações. Se estivermos passando por dificuldades e com um baixo padrão de pensamentos e emoções, nos tornaremos, conseqüentemente, mais suscetíveis a uma infinidade de energias nocivas.
Na aura existem bilhões de aberturas semelhantes a poros energéticos por onde a energia entra ou sai. Os antigos mestres hindus chamaram essas aberturas de chackras.

Exercício para fortalecer a aura: Eleve os pensamentos e visualize um campo de luz amarelo em volta do seu corpo brilhando intensamente. Preste atenção para não tencionar seus músculos. Mantenha a visualização por alguns minutos. Visualize um campo de luz azul claro por alguns minutos. Esse exercício, se feito diariamente por alguns minutos, fortalece a aura, deixando-nos mais centrados e menos suscetíveis a contaminações por ambientes e por outras pessoas.